quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Advogados encontrados com traficante "Nem" podem ser expulsos da OAB

Portadores de inscrição na seção fluminense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ), os três homens presos com o traficante Antônio Bonfim Lopes, o Nem, no fim da noite de ontem(09/11), já respondem a processo administrativo e poderão ser expulsos da entidade. 

A OAB-RJ instaurou hoje pela manhã processo de suspensão preventiva contra eles - que não tiveram a identidade revelada pela Polícia Federal. 

Caso venham a ser excluídos da entidade, os três ficarão proibidos de exercer a advocacia. 

O presidente do Tribunal de Ética e Disciplina da entidade, João Baptista Lousada Câmara, explicou que o processo de suspensão contra os três homens será julgado na próxima quinta-feira. Posteriormente, os autos deverão ser remetidos para o conselho seccional da OAB-RJ - que poderá propor, em até 90 dias, a exclusão e o cancelamento da inscrição dos três. 'Estou esperando o material chegar da Polícia Federal', disse Lousada Câmara. 'Os três terão direito de defesa plena. O nosso dispositivo é quando o ato praticado pelo advogado gera uma repercussão prejudicial à advocacia'.

Nenhum comentário:

Postar um comentário